Famílias

0 126

Escrevo com os olhos voltados para o rico mês de agosto, mês das vocações e também da Semana Nacional da Família, que ocorre após o Dia dos Pais. E ainda, de 21 a 26 acontece o IX Encontro Mundial do Papa com as Famílias, desta vez com o Papa Francisco, depois que ele nos entregou a Exortação que aproximou estas duas palavras: Família e Alegria. Somou também a Família com a Misericórdia, pediu que a Família da Igreja não excluísse nenhuma família e fez a Igreja sair ao encontro das Famílias sem esperar que viessem até a Igreja para que lhes abrisse as portas. Assim vivemos um tempo de Igreja em alegre missão de oferecer misericórdia e a integração a todas as famílias, até as mais distantes.

A Pastoral Familiar em nossa diocese, nas paroquias e comunidades, cresce em número de participantes, em iniciativas diversas, brota nas paróquias e comunidades com novo ânimo e perspectiva. Tenho visto isso nas visitas pastorais que estamos realizando por regiões pastorais.  Uma amostra desse crescimento é a aquisição do “Guia de implantação da Pastoral Familiar”, um passo a passo simples e eficiente elaborado pela Comissão Nacional da Pastoral Familiar e distribuído pela nossa Equipe Diocesana. Mas não é o crescimento editorial ou numérico o que mais nos alegra. Cresce também a consciência e o leque de serviços que os leigos, cada vez mais preparados, oferecem aos que necessitam de amparo, nos momentos difíceis vividos em cada família.

Mas há um passo ainda, em grande parte, a ser dado, e este passo eu tenho lembrado às paróquias nas visitas pastorais: quando a Paróquia descobre um caminho de parceria entre a Pastoral Familiar, os movimentos familiares e as pastorais que já estão no campo missionário, então sua presença se multiplica e o serviço prestado por essa pastoral se desenvolve ainda mais: assim vemos cada vez mais a Pastoral Familiar em contato com os pais dos catequizandos, envolvida com a Iniciação de Adultos, com pastoral da Juventude, com a pastoral Carcerária, com a pastoral da Sobriedade, da Saúde ou das Exéquias, com a pastoral da Criança, com as Comissões Missionárias Paroquiais e outras, aí sim, há uma infinidade de caminhos para a Família se tornar, de fato, alegria para o mundo.

Dom João Bosco, ofm
Bispo de Osasco

A Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) irá realizar a 9ª Peregrinação e o 7º Simpósio Nacional da Família, no Santuário Nacional de Aparecida, nos dias 27 e 28 de maio. 

simposio familias

O tema escolhido para a peregrinação deste ano é: “Família, luz para a Vida em Sociedade”. É o mesmo tema que será abordado no XV Congresso Nacional da Pastoral Familiar, que vai acontecer em Cuiabá (MT), em setembro do ano que vem.

Iniciando com a celebração eucarística, às 18h, do sábado, a Peregrinação das Famílias terá uma procissão luminosa com o lema “No Ano Mariano a família peregrina para a casa da mãe”. Já as atividades do simpósio serão abertas ainda na parte da manhã do sábado, a partir das 8h no Centro de Eventos Padre Vitor Coelho de Almeida, que receberá conferencistas para abordagem de temáticas relevantes para a vida em família e para o trabalho da Pastoral Familiar. No domingo acontecerá a Romaria quando serão celebradas duas missas com a participação das famílias de peregrinos: às 8h, presidida pelo arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, e às 10h presidida por Dom João Bosco Barbosa.

O Bispo de Osasco (SP) e presidente da Comissão para a Vida e a Família, Dom João Bosco Barbosa de Sousa diz que a peregrinação das famílias à casa da Mãe Aparecida acontece em um lugar natural de encontro para as famílias, pelo fato de ser casa da Mãe do Céu. “Agora, com a comemoração dos 300 anos, a festa do encontro se torna mais bonita, coroando o mês de maio com essa visita das famílias. O crescimento da peregrinação se deve a essa atração que Maria exerce junto ao povo cristão, mas também porque o tema da família se tornou mais premente, mais urgente, por conta das inúmeras dificuldades que as famílias vêm enfrentando na convivência diária”, aponta.

Ele ressalta também o crescimento que teve a Pastoral Familiar em todo o Brasil, motivada pelos dois Sínodos dos Bispos sobre o tema, e pela Exortação do Papa Francisco sobre “O Amor na Família”.

Para o Bispo, estes eventos são importantes, porque mobilizam milhares de casais que, juntamente com os filhos, participam da pastoral familiar. “Aqui essas famílias se fortalecem na fé, compartilham experiências, rezam juntas pelo bem das famílias, voltam animadas e amparadas pelo exemplo de Maria, a Mãe de Família que mora no coração do povo brasileiro”.

Bispo de Osasco, Dom João Bosco é Referencial para a Pastoral Familiar

dom bosco osasco
Foto: Allan Ribeiro/JS

De acordo com Dom João Bosco, o tema revela o feixe de preocupações e desafios que envolvem a família hoje. “A sociedade passa por uma mudança acelerada, vertiginosa, em que os princípios fundamentais da convivência e da vida são profundamente abalados. Há aspectos positivos e negativos nessa mudança. É como se um terremoto abalasse a velha casa em que moramos. Vamos ter que construir outra, provavelmente mais ampla e melhor. Mas neste momento é preciso correr lá dentro e salvar o que tem mais valor: salvar vidas, em primeiro lugar”, afirma.

Segundo o Bispo, há gente morrendo em meio à violência, a pobreza, os conflitos, os vícios, a solidão, o abandono. Dessa forma é preciso salvar valores, como a dignidade, a honestidade, a verdade, a caridade, a fé, o patrimônio espiritual e moral construído ao longo da vida da humanidade. “E onde guardar tudo isso, até que passe a calamidade? É na família. É ela o remédio, a força de resistência, a lucidez, a esperança de luz nestes tempos sombrios. A família como luz para a Vida em sociedade é a força que Deus nos oferece para este momento complicado da humanidade”.

Na opinião de Dom João, quem vier a Aparecida vai encontrar muitos irmãos e sair do próprio espaço, do pequeno mundo confortável do ‘eu’ e buscar a força do ‘nós, encontrará boas reflexões, testemunhos, caminhos para fazer crescer a vida familiar. Tudo isso os fará robustecer a fé e a esperança, e buscar a santidade do dia a dia Familiar. “Este retorno a cada ano é significativo. Significa que aqui se criam laços, amizades duradouras. Cada ano, o tema tratado descortina um novo horizonte na vida familiar. A Igreja vai se tornando mais família e as famílias vão se tornando ‘igrejas domésticas’. A luz de Cristo, essa que ilumina a vida em sociedade, não se acende de uma só vez. Ela vai se alastrando, crescendo devagar e sempre, na oração, no testemunho, no encontro, na abertura à graça. Com paciência e perseverança. É essa a lição que devemos aprender”, finaliza.

Baixe aqui a programação do Evento: 9ª Peregrinação e 7º Simpósio Nacional da Família

Transmissão Ao Vivo

O Portal A12 fará transmissão ao vivo, pelo Youtube, do 7º Simpósio Nacional da Família. Acesse https://www.youtube.com/user/canalportala12 e veja a íntegra de todo o evento no dia 27 de maio. As transmissões têm início às 8h.

 

0 615

simposio aparecida

Nos dias 21 e 22 de maio, acontecerão, em Aparecida (SP), a 8ª Peregrinação e 6º Simpósio Nacional da Família. Com o tema “Família e Misericórdia: se encontram no coração da Mãe”, os eventos são organizados pela Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB (CEPVF) e Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF).

Confira a programação completa e participe! Esperamos por você.

8h00 – Recepção
8h30 – Animação e oração inicial.
8h45 – Composição de mesa de abertura. Hino Nacional.
9h00 – Palavras de Acolhida.
9h30 – Conferência: A vida nascente pede Misericórdia – A promoção e defesa da vida no contexto sócio-político atual. – Padre Hélio Luciano. (45 min.)
10h15- Animação.
10h25 – Conferência: “O Amor na Família” – A alegria a ser comunicada. (45 min.)
11h05 – Animação.
11h20 – Conferência: “O amor na Família” (Cap. IV e VIII)– Uma compreensão da situação de famílias feridas e fragilizadas e do acompanhamento pastoral. Dom Wilson Tadeu Jönck.
12h05 – Oração do Ângelus.
12h15 – Intervalo para o Almoço.
13h30 – Animação.
14h00 – Mesa Redonda.
1° Partilha: Projeto CEPJ – Curso de Acompanhamento de adolescentes e jovens para pais e agentes de pastoral. Padre Assessor da Comissão Nacional da Pastoral Juvenil. (20 min.)
2a Partilha: Quem errou pede misericórdia – Projeto Raquel – Um abraço da Misericórdia diante da experiência do aborto. Leiga instrutora do Projeto. (20 min.)
3a Partilha: A vida pede a Misericórdia do Acolhimento e da Proteção – Casa Mãe de Guadalupe. Leiga promotora do Projeto. (20 min.)
15h00 – Avisos.
15h20 – Deslocamento para o Santuário.
16h00 – Santo Terço na Basílica transmitido pela TV Aparecida.
17h30 – Término do Santo Terço na Basílica.
18h00 – Santa Missa de abertura da Peregrinação.
19h00 – Procissão luminosa – Nossa Família caminha com Maria, Mãe da Misericórdia!

Missas da Peregrinação no Domingo:
8h00: Santa Missa – Presidente: Dom João Bosco Barbosa de Sousa – Presidente da Comissão da CEPVF CNBB
10h00: Santa Missa – Presidente: Dom Wilson Tadeu Jönck – membro da CEPVF da CNBB.

0 615

O presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e Família, Dom João Bosco Barbosa de Sousa, ofm, bispo de Osasco (SP), falou sobre a programação da 8ª Peregrinação e 6º Simpósio das Famílias. Além disso, indicou a Exortação Apostólica do Papa Francisco, “A Alegria do Amor” como instrumento de formação da Pastoral Familiar.

 

 

Leia também: Confira a programação da 8ª Peregrinação e 6º Simpósio das Famílias de Aparecida