Diocese de Osasco

0 43
Pároco e paroquianos da Paróquia São João Batista fizeram a acolhida ao bispo.

Dom João Bosco iniciou neste domingo (22/04) as Visitas Pastorais da Diocese de Osasco. A Região Pastoral Bonfim é a primeira a receber a presença do bispo diocesano . Dom João foi acolhido na Igreja matriz São João Batista, no Rochdalle, pelo pároco Pe. Geraldo de Oliveira e pessoas das distintas pastorais e movimentos da paróquia. No encontro com as lideranças, o bispo ressaltou três aspectos importantes em todo cristão :

1º ter um espirito missionário
2º ser leigos conscientes de sua vida cristã
3º viver a fé comprometidos com o projeto de Jesus e dar testemunho nos ambientes e organizações onde se encontram.

O bispo pediu ainda, que vivamos conscientes de que somos de Jesus Cristo, somos igreja e somos Reino de Deus. “Estas três exigências se . complementam”.

Às 17h foi celebrada a missa de abertura com a presença de todos os padres da Região Pastoral de Bonfim, e uma participação significativa das paróquia. No final da missa, Dom João fez o envio de alguns missionários, em representação aos 500 missionários que irão realizar as missões nas Colinas do Oeste. A missão regional acontece no dia 28 de abril, das 7h às 19h, na Paróquia Santa Teresinha.

Veja as fotos no Flickr acesse aqui 

0 213

Uma jovem e amadurecida diocese

Em abril de 2019, a nossa querida diocese de Osasco estará completando 30 anos, desde a sua criação, determinada pelo Papa São João Paulo II. Em maio, dia 1º, 30 anos de sua instalação. A mesma bula papal separava da Arquidiocese de São Paulo as dioceses de Santo Amaro, Campo Limpo, São Miguel Paulista e Osasco. Quatro irmãs gêmeas, destinadas a ser dioceses grandes, populosas, e, também, ricas em vitalidade pastoral, formadas por uma corajosa periferia urbana que aliava a fé intensa e o compromisso social. Osasco teve como primeiro bispo aquele que era já auxiliar de Dom Paulo Evaristo, Dom Francisco Manuel Vieira. A matriz de Santo Antônio passou a ser Catedral, e o número de paróquias, que na época eram 43, hoje mais que dobrou.  Eram 46 padres diocesanos, hoje chegamos aos 100. As Congregações Religiosas abriram caminhos, formaram comunidades, ensinaram, e junto com o clero diocesano alimentaram a fé dos mais de 1 milhão e meio de habitantes que moravam na diocese. Hoje são 2 milhões e meio, e as comunidades em torno às 88 paróquias chegam a quinhentas. Dom Ercílio Turco, que esteve à frente da diocese quase a metade desses anos, me segredou com seu jeito retraído dizendo assim: “O Senhor vai ter muita alegria aqui. É uma diocese muito boa”. Tinha razão.

Vamos então ter, a partir da Romaria do próximo 1º de Maio, um ano inteiro de preparação para o Jubileu de Pérola da Diocese de Osasco. E não será um ano de espera, mas um ano de caminhada. Vejam: neste ano temos programadas as visitas do Bispo em cada Região Pastoral. As Regiões agora são nove, com a chegada das três novas: São José Operário, Ibiúna e Itapevi. Isso significa mais proximidade, mais organicidade, mais facilidade na formação e na troca de experiências.

Teremos também durante este ano a visita peregrina das relíquias de Santo Antônio, padroeiro da diocese, e de São João Paulo II, aquele que criou a Diocese. A nossa Catedral, que está sendo restaurada e ampliada, receberá, no final da peregrinação, as relíquias, e faremos a proclamação de São João Paulo II como co-padroeiro Diocesano. Ainda este ano teremos em andamento o projeto vocacional “Cada Comunidade uma Nova Vocação”. Esse projeto, que foi lançado na Missa do Crisma, está se espalhando por todo o Brasil, mas para nós tem um sabor especial: são 15 anos do ComVocacão, o nosso maior evento vocacional, pelo qual devemos dar muitas graças a Deus. Tudo isso ocorre em meio ao Ano do Laicato, que deverá também produzir muitos frutos de participação e compromisso dos nossos Leigos e Leigas, na Igreja e no mundo.

Nesse ano também estaremos experimentando os primeiros passos da Missão em Moçambique, com os Diáconos Rafael e Denis, integrando a Missão do Regional Sul 1 da CNBB. Nosso compromisso será de rezar por eles e ajudar materialmente a missão. Mas, mais que isso, queremos receber as bênçãos de Deus para nos tornar mais ainda uma “Igreja em saída”, um renovado empenho missionário aqui mesmo em nossas comunidades, um Laicato que seja no mundo luz e sal, a serviço do Evangelho.

Romaria Diocese, maio de 2017.

O primeiro passo é a nossa Romaria. Mesmo sendo dia de São José Operário, a presença e participação de todas as paróquias é importante. Vamos chegar ao 1º de maio de 2019 com um legado forte e significativo, fruto que permaneça em nossas almas, e para as gerações futuras, um jubileu digno de uma diocese que começou uma história tão abençoada e heroica, e toma esse passado com respeito, com olhar de esperança.

Dom João Bosco, ofm
Bispo Diocesano de Osasco
Instagram @d.freibosco

0 333
Presbitério da igreja matriz. Foto: Facebook da Paróquia Bom Jesus Crucificado

É com imensa alegria que a Diocese de Osasco celebrará no dia 27 de fevereiro, a Solene Eucaristia para a instalação da Paróquia Bom Jesus Crucificado. Tomará posse como primeiro pároco, o Pe. Marcelo Fernandes de Lima, vice-reitor do Propedêutico Santo Antônio.

 “Esse passo importante na vida deste povo, indica um amadurecimento na fé e engajamento na missão da Igreja, o que significa a presença da Igreja e a expansão do Evangelho à todas as famílias”, expressa o convite da missa.

A paróquia, desmembrada da Paróquia Nossa Senhora da Conceição do bairro KM 18, será composta por 5 comunidades: Santíssima Trindade, Santa Eufêmia, São Pedro, Nossa Senhora dos Pobres e a matriz Bom Jesus Crucificado.

A celebração será presidida pelo bispo diocesano de Osasco, Dom João Bosco Barbosa de Sousa, às 19h30 na igreja matriz Bom Jesus Crucificado na Rua Ananias de Almeida, 100 – Quitaúna/Osasco.

0 244
Dom João Bosco durante explanação na assembleia da Região Barueri. Foto: Ir. Letícia

Durante o ano de 2017, a Coordenação de Pastoral da Diocese refletiu uma proposta para cooperar com o bispo diocesano Dom João Bosco em relação à visita pastoral. Foram então criados alguns grupos de paróquia em virtude desta visita. As sugestões para a formação dos grupos foram baseadas nos trabalhos pastorais que eram realizados a nível de setor em cada região pastoral.

Dom João Bosco após ouvir a todos os organismos da diocese, considerou por bem criar mais três regiões pastorais.  Será iniciado o trabalho de estruturação e organização, como coordenações regionais de pastoral e movimentos e as equipes executivas, reestruturação do Conselho Regional de Pastoral e a reuniões do clero de cada região.

Nas assembleias regionais, realizadas no dia 03 de fevereiro, foram eleitos padres José Ailton, Ely Rosa e Daniel Vitor para coordenadores das novas regiões pastorais; São José Operário, Itapevi e Ibiúna respectivamente. O padre Odair José assume a coordenação da Região Santo Antônio, função ocupada anteriormente por Pe. José Ailton.

A Diocese de Osasco passa a ter 9 regiões pastorais sendo elas:  Santo Antônio,  São José Operário, Barueri, Itapevi, São Roque, Ibiúna, Bonfim, Carapicuíba e Cotia.

Álbum de Fotos: https://www.flickr.com/photos/148636024@N05/albums/72157665457781408

0 410

A Diocese de Osasco está em festa pela instalação da Paróquia São Judas Tadeu da Região Pastoral Santo Antônio, no último sábado, 8 de julho.

instalação sao judas tadeu (2)

Para celebrar a instalação, o bispo diocesano de Osasco, Dom João Bosco Barbosa de Sousa, presidiu a missa solene e conduziu a posse canônica do primeiro pároco, Padre Paulo Rogério Silva Couto. Também prestigiou a celebração Dom Ercílio Turco – bispo emérito, Pe. Rodrigo Pereira representante dos presbíteros na Região Santo Antônio e os reitores Pe. Vagner Moraes, Pe. Henrique Silva, Pe. Marcelo Fernandes e Diácono Ricardo Rodrigues.

A celebração aconteceu na Igreja Nossa Senhora do Carmo no Jardim Educandário/SP, onde o povo  de Deus se reuniu para agradecer por este acontecimento na história da comunidade paroquial.

No início da missa Pe. Rodrigo fez a leitura do decreto de instalação que eleva a Área Pastoral à Paróquia São Judas Tadeu. Posteriormente, deu leitura à portaria de nomeação do primeiro pároco.

Na sua homilia D. João exortou a assembleia dizendo que “devemos ser uma igreja em saída, cumprindo o mandato de Jesus: ide e anunciai o Evangelho a toda criatura”. 

Dom João Bosco parabeniza Pe. Paulo pela nova missão.

Dando sequência ao rito celebrativo, Padre Paulo fez a renovação das promessas sacerdotais, recebendo em seguida os sinais que lhe serão úteis na administração dos sacramentos. Ao final da missa o padre dirigiu algumas palavras de agradecimento aos presentes, em especial aos fiéis que junto com ele prepararam este momento. “Grandes coisas fez o Senhor em nosso favor, Ele quis reunir seu povo para seu louvor, e para ser essa bonita porção do povo de Deus”.

Ver álbum: https://goo.gl/g4rfmZ

0 358

Em Missa Solene no dia 24 de junho de 2017 às 09h, na Paróquia São Lucas Evangelista na cidade de Carapicuíba – SP, o seminarista Cleiton Jorge Cordeiro Evangelista será ordenado diácono para serviço de Deus e de seu povo.

O anúncio da ordenação foi feito por Dom João Bosco na manhã do último sábado, 25 de março de 2017, na Santa Missa da Solenidade da Anunciação do Senhor na Catedral de Osasco, por ocasião da Admissão de 6 seminaristas à Ordem Sacra e comemoração dos 10 anos de episcopado do nosso bispo diocesano.

Segundo o Catecismo da Igreja Catolica, no parágrafo 1570, “os diáconos participam de modo especial na missão e na graça de Cristo. São marcados pelo Sacramento da Ordem com um sinal (“caráter”) que ninguém poderá apagar e que os configura a Cristo, que se fez “diácono”, isto é, servidor de todos. Cabe aos diáconos, entre outros serviços, assistir o Bispo e os padres na celebração dos divinos mistérios, sobretudo a Eucaristia, distribuir a Comunhão, assistir ao Matrimônio e abençoá-lo, proclamar o Evangelho e pregar, presidir os funerais e consagrar-se aos diversos serviços da caridade”.

Confira a seguir um breve histórico do ordenando:

Cleiton Jorge

Nasceu em 11 de agosto de 1984 e ingressou no Seminário em 11 de fevereiro de 2008.

Sua paróquia de origem é a São Lucas Evangelista em Carapicuíba – SP.

Atualmente o seminarista Cleiton Jorge realiza o seu estágio pastoral na Paróquia São José – Vila São José – Região Bonfim.

Já passou pelas paróquias: Paróquia Nossa Senhora Aparecida (Tijuco Preto) – Região Cotia, Paróquia Cristo Rei – Região Bonfim e Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus e São Roque – Região São Roque.

Seu lema de ordenação diaconal é: “Nossa vida é um presente de Deus, e o que fazemos dela é o nosso presente para Ele”. (Dom Bosco).