Presidente da CNBB recebe Título de Cidadão Honorário de Brasília

0 86

Na manhã desta segunda-feira, 26, o cardeal Sergio da Rocha foi homenageado em Sessão Solene na Câmara Legislativa do Distrito Federal, recebendo o Título de Cidadão Honorário de Brasília. A cerimônia homenageou também a Campanha da Fraternidade 2018.

A autoria da homenagem foi requerida pelo deputado distrital Cláudio Abrantes (Sem Partido), com o objetivo de agradecer o trabalho prestado por dom Sergio, não só para Brasília, mas por sua atuação em diversas arquidioceses que dirigiu.

Os bispos auxiliares dom Valdir Mamede e dom Marcony Ferreira também estiveram presentes, além de padres e diáconos. A Sessão também contou com a presença de diversos fiéis leigos atuantes em pastorais, movimentos e comunidades.

Na ocasião, dom Sergio disse estar agradecido com a homenagem: “Fico feliz com esta homenagem, embora não me sinta merecedor desta honra, porque este gesto me faz sentir ainda mais participante desta grande família, de cidadãos brasilienses que compartilham desta Casa comum, desta família comum que é Brasília.”

Dom Sergio deu continuidade ressaltando não só a importância da cidade de Brasília mas, de forma geral, do povo que aqui vive: “Ao se referir a Brasília, as pessoas de modo geral, tendem a ressaltar a sua importância política e cultural enquanto Capital Federal, ou seu conjunto arquitetônico ou a originalidade de seu traçado urbanístico. De fato tudo isso é motivo de orgulho e também de responsabilidade. Mas eu quero aqui ressaltar outra característica muito importante de Brasília que é a convivência respeitosa e pacífica entre pessoas de tantas origens diferentes. E esse traço deveria ser muito mais reconhecido no mundo marcado com tantos conflitos, intolerâncias, por barreiras e rejeições a quem origem e cultura diferente.”

Dom Sergio é homenageado na Plenária da Câmara

Tomando como referência a Catedral Nossa Senhora Aparecida, dom Sergio falou um pouco sobre a fé do povo brasiliense: “A bela Catedral de Brasília tem a sua forma arquitetônica original representando mãos de se unem e se erguem para o céu. Posso dizer pelo que tenho experimentado que são as mãos e o coração do um povo brasiliense voltados pra Deus. E essas mesmas mãos  que se erguem para Deus em oração são também mão que se abrem, que acolhem quem chega como irmão e amigo.”O cardeal compartilhou a sua gratidão pela forma como foi acolhido pela cidade, na qual está a frente desde agosto de 2011: “Eu tenho experimentado o jeito fraterno e acolhedor do povo de Brasília, formado por candangos da primeira hora, mas também por gente de todas as regiões do Brasil, que como eu vai aos pouco assumindo sua condição de candango. Quem aqui chega vai logo se sentindo em casa e querendo aqui permanecer.”, disse.

O Cardeal também falou sobre as responsabilidades de quem recebe um Título como o que recebeu: “O Título de Cidadão de Brasília faz pensar no exercício da cidadania, no exercício consciente e responsável em nossa cidade. Somos estimulados a crescer na corresponsabilidade pela nossa cidade, pela nossa gente. Somo desafiados a cuidar dela com zelo e servir a nossa gente com amor sempre mais generoso, em atenção aos mais pobres e necessitados.”

“Nos diversos encontros e reuniões que participo no Brasil e no mundo, quantas vezes eu tenho dito, com orgulho, dentro do País ou fora dele, “sou de Brasília”. Mas a partir de agora posso dizer de coração “sou cidadão brasiliense, sou candango”, ainda que de última hora”, acrescentou dom Sergio.

Ao final da sessão, dom Sergio recebeu os cumprimentos dos presentes.

Sem comentários

Deixe um comentário

*